quarta-feira, 23 de setembro de 2015

(mas eu sei que não estou)

Eu nunca vou entender porque a gente continua voltando pra casa querendo ser de alguém, ainda que a gente esteja um ao lado do outro. Eu nunca vou entender porque você é exatamente o que eu quero, eu sou exatamente o que você quer, mas as nossas exatidões não funcionam numa conta de mais... Mas aí, daqui uns dias.... você vai me ligar. Querendo tomar aquele café de sempre, querendo me esconder como sempre, querendo me amar só enquanto você pode vulgarizar esse amor. Me querendo no escuro. E eu vou topar. Não porque seja uma idiota, não me dê valor ou não tenha nada melhor pra fazer. Apenas porque você me lembra o mistério da vida. Simplesmente porque é assim que a gente faz com a nossa própria existência: não entendemos nada, mas continuamos insistindo.

Tati Bernardi

(depois de ter lido aqui)



3 comentários:

  1. Uma bela explicação do que vivemos sem dúvida...

    ResponderEliminar
  2. A imagem que escolheste é mais do que perfeita para esse texto. Aliás, esse filme é lindo :)

    ResponderEliminar